Atividades do 4º ano relacionam arte e comida

A partir da leitura do livro “Para comer com os olhos”, da autora Renata Sant´Anna, os 4ºs anos estão estudando as relações entre arte e comida.

Com a orientação da professora de Artes Diana Tubenchlak, os alunos começaram as atividades sobre o tema criando composições e desenhos de observação dos lanches trazidos de casa.

Na etapa seguinte, pesquisaram o artista Giuseppe Arcimboldo (1527-1593), pintor italiano que criava retratos de pessoas a partir da sobreposição de frutos, raízes, flores, folhas e elementos naturais, e fizeram pinturas, composições coletivas e tintas de temperos.

Aguardem novidades sobre esse universo que tem trazido muitas reflexões, brincadeiras e criações para os estudantes!

Confira fotos:

Arte e Comida - 4º ano (abr/2018)
Anúncios

“Pelas Ruas” visita obras de artistas modernistas no Instituto Tomie Ohtake

Os alunos dos 6ºs, 7ºs e 8ºs anos visitaram a exposição “Alucinações Parciais” no Instituto Tomie Ohtake, no dia 13 de abril. Essa foi a 41ª atividade do projeto Pelas Ruas de São Paulo, organizado pelo Colégio Santo Ivo para aproximar os alunos das manifestações artística que ocorrem por toda a cidade ao longo do ano.

A mostra visitada reúne dez obras-primas do acervo do museu francês Centre Pompidou, que aborda o modernismo na Europa e no Brasil . Além de obras como Ponte Saint-Michel (1900), de Henri Matisse, Arlequim (1923), de Pablo Picasso, e Adeus Nova York (1946; foto), de Fernand Léger, a exposição conta também com doze trabalhos de representantes nacionais, do naipe de Tarsila do Amaral, Alberto da Veiga Guignard e Flávio de Carvalho.

Confira as fotos da visita:

Pelas Ruas de São Paulo: Instituto Tomie Ohtake - Fund. II (abr/2018)

5º ano visita Museu Afro Brasil, no Parque do Ibirapuera

Os alunos dos 5ºs anos realizaram, na última quinta-feira (12), um estudo do meio para o Museu Afro Brasil.

Localizado dentro do Parque Ibirapuera, o Museu conserva, em 11 mil m², uma coleção com mais de 6 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XVIII e os dias de hoje.

O acervo abarca diversos aspectos dos universos culturais africanos e afro-brasileiros, abordando temas como a religião, o trabalho, a arte, a escravidão, entre outros, ao registrar a trajetória histórica e as influências africanas na construção da sociedade brasileira.

Confira, abaixo, as fotos do estudo do meio:

Museu Afro- Estudo do Meio 5º ano (abr/2018)

4º ano faz atividade sobre São Paulo na Sala de Leitura

No começo deste mês, a coordenadora da Sala de Leitura, Eliz, realizou um trabalho especial com as turmas do 4º ano relativo ao projeto de estudo da cidade de São Paulo, em parceria com as professoras de sala.

“Neste trabalho em especial, mostrei muita coisa sobre a cidade atual. Montei um visual sobre Grafite e assistimos a documentários relativos ao tema. Além disso, disponibilizei vários livros sobre diversos aspectos culturais da cidade”, conta Eliz.

Confira as fotos do 4º ano C:

Trabalho grafite - 4º ano C (abr/2018)

Na atividade “A aula é nossa”, alunos se colocam no papel de professor

Alunos dos 7ºs anos criaram, divididos em grupos, aulas inovadoras para a disciplina de Artes, na atividade “A aula é nossa”.

O assunto, que serviu apenas de fundo, eram os contos de 1001 noites. O desafio: propor aulas interessantes.

Segundo o professor Lucas, de Artes, a proposta é que os alunos se vissem do outro lado e sentissem na pele as dificuldades em preparar, propor, explicar e realizar aulas criativas, que “saiam da caixinha”.

Os grupos realizaram teatro, improviso, jogos de revisão com direito à tortada na cara e muito mais.

Confira fotos:

Folclore turco é tema de contação de história para o 3º ano

Com dizia a escritora Fanny Abramovich, para que as crianças tornem-se leitoras no futuro, elas precisam criar uma relação viciante com os livros e, para isso, o que pode ser melhor do que o ato de ouvir uma boa história? Por meio delas, o aluno pode refletir sobre seu mundo, estabelecendo relações entre o imaginário e o real.

Por isso, a contação de histórias é uma prática frequente no Santo Ivo. Na última semana, a coordenadora da Sala de Leitura, Eliz, aguçou a imaginação das crianças do 3º ano com contos árabes de um velho sábio presentes no livro “Nasrudin”, de Regina Machado e Ilustrações de Angela Lago.

Originário do folclore da Turquia, o personagem Nasrudin é um mulá (que em árabe significa “mestre”). É um herói curioso: parece ingênuo, mas é mais esperto do que todos nós. Alguns de seus contos são dignos de um verdadeiro sábio oriental, com enigmas lógicos e soluções mirabolantes. Outros são casos de simpática malandragem, de confusões que só se resolvem com muita esperteza.

Confira fotos:

“Chapa Evolution” vence eleição do Grêmio 2018

No dia 26 de março, foi realizada a eleição do Grêmio 2018. Na edição deste ano, duas chapas concorreram: a “Chapa Quente” e a “Chapa Evolution”. Esta última sagrou-se vencedora, com 55,3% dos votos.

Participaram da eleição 121 alunos do 6º ao 8º ano do Ensino Fundamental. Foram computados 67 votos para a Evolution contra 47 para a Chapa Quente. Foram registrados, ainda, 8 votos brancos ou nulos.

A posse da chapa vencedora aconteceu no dia 5 de abril. Na ocasião, eles assinaram a ata e explicaram os seus cargos e o que farão na gestão deste ano. Confira as fotos:

Posse do Grêmio - Fund. II (abr/2018)

 

Entre as principais propostas da Evolution está promover oficinas mensais, torneios interclasses, acampadentro, campanhas solidárias, shows de talentos e grupos de estudo (veja, abaixo, a relação completa de propostas).

d0e45b1c-ec6f-4fdd-be85-8236f8aadd4c

No mesmo dia da posse, o novo Grêmio já fez a sua primeira ação, que foi a organização de grupos de estudos. Os alunos se reuniram para auxiliar os colegas de outras salas a estudarem para as provas trimestrais.

Confira as fotos:

Grupo de Estudos - Grêmio (abr/2018)

 

O Grêmio Estudantil é a organização que representa os interesses dos estudantes na escola. Ele permite que os alunos criem ações tanto no próprio ambiente escolar como na comunidade. O Grêmio é, também, um importante espaço de aprendizagem, cidadania, convivência, responsabilidade e de conquistas por direitos. É uma oportunidade de aumentar a participação dos alunos nas atividades e programações da escola, junto com funcionários, professores, coordenadores, orientadores e diretores.

Em um sentido mais amplo, é uma das primeiras oportunidades que os jovens têm de participar na sociedade, apresentando suas ideias e opiniões e defendendo os interesses dos alunos.