Confira as novas aquisições da Sala de Leitura

Aventura na França – Silvia Cintra Franco – Ed. Saraiva

Viajar é muito bom. Viajar com os amigos é ainda melhor! Principalmente quando o destino é a bela França, com suas paisagens, aromas e sabores tão típicos. Mas quando embarcou no avião rumo à Provence, Tuca não poderia imaginar em que estaria se metendo… O que parecia ser uma típica excursão turística transforma-se ora numa perseguição em busca de golpistas internacionais que enganaram sua família, ora numa jornada rumo ao mundo do respeito, amizade e autoconhecimento.

Ética Globalizada& Sociedade de Consumo – Julio José Chiavenato – Ed. Moderna

O que é globalização? Este livro demonstra que a globalização se constitui num processo de mudanças tão profundo que não pode ser analisado apenas pelos seus aspectos geopolíticos e econômicos. Correríamos o risco de cair na cilada do tecnicismo, que apenas alinha dados e situa fenômenos específicos. Os conceitos políticos e sociais, os valores éticos, o uso da ciência e das artes, enfim, a cultura criada pela humanidade em milênios está sendo modificada, substituída e afetada.

 A última chance – Seita Parkkola – Ed. Callis

Por volta de seu ‘mau comportamento’, Storm é enviado para a escola da última chance, uma escola com disciplina rígida e voltada para jovens problemáticos porém, há algo de muito errado nesse lugar. Os alunos não são… normais e coisas muito estranhas começam a acontecer.Storm passa a ser seguido, vigiado, ameaçado, castigado e, para completar, tiram dele sua grande paixão: ele não pode mais andar de skate. Diante de tudo isso, só há um lugar onde ele pode encontrar apoio: a fábrica abandonada.

Contos de Shakespeare – Charles e Mary Lamb – Ed. Globo livros

Shakespeare se tornou o dramaturgo mais conhecido de todos os tempos por várias razões: era genial com as palavras, entendia a alma humana como ninguém e falava de temas universais. Além disso, apresentava seu teatro para todo tipo de gente, conseguindo entreter ao mesmo tempo nobres, artesãos, letrados e analfabetos. No entanto, parte de sua popularidade se deve aos irmãos Charles e Mary Lamb, que, ao adaptarem vinte peças para o formato de conto, tornaram as histórias do autor inglês acessíveis a pessoas de diferentes idades e gêneros, em diversas partes do mundo.

O barco dos sonhos – Rogério Coelho – Ed. Positivo 

O barco dos sonhos é uma encantadora narrativa em que a realidade e o sonho se misturam. As belíssimas imagens que compõem esse livro retratam a magia que pode surgir de uma folha em branco, das mãos um velho, das mãos de um menino e da misteriosa correspondência entre eles.

Descobrindo os bichos da praia – Humberto Conzo Junior – Ed. Matrix

Este livro é uma homenagem ao lindo ambiente que serve de morada a muitos animais. Nele vamos conhecer um pouco sobre os vários bichos que podemos encontrar na praia. Aprender a diferença entre um siri e um caranguejo. Saber quem mora dentro daqueles furinhos que soltam bolhas na beira da água e identificar os bichos que muitas vezes nem percebemos que estão por ali. Um ótimo guia para despertar a curiosidade das crianças e informar também os adultos

A cidade dos rios invisíveis – Solange Sánchez – Ed. Matrix 

Você já parou para pensar que embaixo da sua rua ou de uma avenida na sua cidade existe ou já existiu um rio? Já pensou que a sua cidade antigamente era cheia de nascentes e córregos? Ou que tinha um rio onde as pessoas podiam pescar e nadar? Nessa história você vai conhecer um pouco de como eram os rios na cidade de São Paulo, como as pessoas se relacionavam com eles ao longo de várias épocas. Uma obra que vai fazer você sonhar com um lugar onde os rios possam voltar a viver.

Seringal uma aventura amazônica – Fernando Vilela – Ed. Scipione

João é um jovem de 17 anos que parte para a sua primeira viagem sozinho. Seu destino é o Acre, onde ele pretende conhecer a Floresta Amazônica e entrar em contato com indígenas. Mas ao chegar a Rio Branco, uma reviravolta nos planos iniciais acaba transformando a viagem numa verdadeira aventura pelo coração da floresta. Ele descobre a dura realidade dos seringueiros da região e a sua luta por justiça e pela conservação da natureza.

Quem será que tem mais ovos ? – Kim Hae Weon , Go Gwang Sam – Ed. Callis

Tanto o vovô como a vovó tinham galinhas que botavam muitos ovos. Mas qual delas botava mais ovos  ? Como poderiam descobrir isso  ?

Charadas de Sherlock Holmes 1 – Baker Street – Ed. Melhoramentos

 Agora você pode se juntar ao mais famoso detetive de todos os tempos e desvendar os Enigmas de Baker Street. Afinal, desvendar enigmas misteriosos e aparentemente insolúveis era ´elementar´ para Sherlock Holmes. Você poderá matar charadas, resolver enigmas matemáticos, decifrar códigos e anagramas, usando seu raciocínio lógico e seu poder de dedução.

Puxa, qual bruxa ? – Eva Ibbotson – Ed. Rocco

O Grande Mago do Norte decidiu se casar. A esposa tem de ser feiticeira, dona dos mais negros poderes. Uma grande quantidade de bruxas se inscreve no concurso de feitiço que ele promove. Beladona não tem chances. Nem sequer é malvada: flores brotam do seu travesseiro quando ela dorme e morcegos fazem ninho em seu cabelo. Ela almeja ser uma bruxa diabólica – mas como?

 A Odalisca e o Elefante – Pauline Alphen – Ed. Cia. Das letras

De que maneira uma odalisca e um elefante podem ser um par, um casal, um só coração que pulsa desde sempre no ritmo urgente do amor? Com uma simplicidade intensamente poética, essa história fala sobre o tema mais antigo de todos: o amor e suas conseqüências na vida das pessoas. O desfecho surpreende o leitor com uma quase-violência e o faz pensar que leu não apenas uma históriade amor, mas a história de todos os amores.

 O terror do 6º B e outras histórias – Yolanda Reyes – Ed. FTD

 Henrique Fernandes, “o terror do 6º. B”, não se cansa de fazer brincadeiras de mau gosto na escola. João Guilherme sempre adia a hora de fazer a lição de casa. Juliana resolve colocar um ponto final nas humilhações que sofre. Maurício tem 15 anos e um amor grande demais. Esses são alguns dos personagens das sete histórias deste livro.

O pequeno rei – Taro Miura – Ed. Berlendis & Vertecchia

O pequeno rei parecia ter de tudo- um grande castelo, uma mesa enorme, um cavalo gigante e uma imensa fonte; tudo exceto alguém com quem pudesse compartilhar. Mas um dia o pequeno rei descobre qual é a verdadeira grandeza.

Cacilda Becker vida no palco – Manuel Filho – Ed. Paulus

Cacilda Becker é um dos maiores nomes do teatro brasileiro. Uma mulher à frente do seu tempo, batalhadora e extremamente talentosa. A sua contribuição destacou-se pela sensibilidade e capacidade de superar obstáculos em nome da arte.

Um certo dito: Caipira – Elinaldo Meira – Ed. Paulus

Tudo começa com uma carta: “Querido amigo, um dia vosmecê me perguntou o que é o caipira. Naquela hora eu não dei a resposta mais correta. Então, por isso é que lhe escrevo”. Ao explicar ao amigo, o narrador nos convida a conhecer o que é a cultura caipira por meio de Seu Dito, um violeiro que nos contará histórias e nos envolverá em muita (muita!) poesia

Diferentes somos todos – Alina Perlman – Ed. SM

Carminha não quer mais estudar numa escola onde todos os alunos têm mais do que ela: roupas da moda, mochilas superbacanas… Só há uma coisa que Carminha adora fazer: passear no parque com seu irmão Diogo, com síndrome de Down. E, para sua surpresa, Laura uma das meninas mais populares da escola, também tem uma irmãzinha com Down. Juntas, Carminha e Laura vão descobrir um monte de coisas – e Carminha vai entender que ser diferente também é legal. Em todos os sentidos.

Em atividade, alunos do 4º ano escrevem carta ao prefeito

Os alunos do 4º ano do Ensino Fundamental realizaram uma atividade do livro de Português, na qual deveriam escrever uma carta ao prefeito, indagando-o sobre o que tem sido feito para preservar os mananciais que abastecem a cidade com água potável.

A melhor carta, escolhida pela classe, foi enviada ao prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Confira:

Prezado Prefeito Fernando Haddad, 

Estamos todos preocupados com a recente falta d’água, com as represas quase totalmente vazias e com a poluição dos rios. 
Mobilizamo-nos com diversas medidas para economizar água e, assim, gostaríamos de saber quais as medidas que estão sendo tomadas pela sua gestão para minimizar este problema. 
E quanto à poluição de rios e represas? Quais as medidas tomadas para preservar os mananciais que abastecem a nossa cidade com água potável? 
Desta forma, responda-nos se ainda corremos risco de ficar sem água. Existem projetos de despoluição de rios e represas? 
Aguardamos ansiosamente suas respostas, pois seremos os adultos de amanhã e nos preocupamos com o nosso futuro e o de nossos filhos. 
Conte com nosso apoio no sentido de economizar água e esperemos que o senhor cuide com carinho desse bem tão 
importante que é a água. 
Com carinho e respeito, 

Giovana Scavone e alunos do 4º ano C do Colégio Santo Ivo – Alto da Lapa – São Paulo 

Veja outras cartas também destacadas pelo grupo:

Caro prefeito Haddad,

O que tem feito para preservar os mananciais de nossa cidade? Eles estão conservados? Se as coisas estão ruins, aceite essas dicas:
– Multe indústrias que poluem os mananciais (Multa de mais de R$ 1 milhão para assustar!)
– Não deixe pessoas jogarem lixo nos rios
– Cuide da água, pois é ela que faz as pessoas viverem
Obrigada por ler isso,

Celina e 4º ano C

P.S. Se você melhorar os mananciais e as outras coisas, seu voto será garantido nas eleições.

 

Caro Senhor Prefeito Fernando Haddad,

Meu nome é Felipe Abduch, sou morador no bairro da City Lapa em são Paulo.
Sabemos que a cidade de São Paulo possui o maior número populacional e o maior centro industrial, gerando assim poluição e problemas aos mananciais.
Sendo assim, gostaria de saber o que o senhor tem feito para preservar a qualidade dos nossos mananciais.
Aguardo seus esclarecimentos.
Atenciosamente,

Felipe Suganelli Abduch e alunos do 4º ano C
Senhor Prefeito,

Estou lhe mandando esta carta, pois queria saber como você preserva os mananciais e lhe dar algumas dicas.
Gostaria de saber: de onde sai a água potável, como você sabe se a água está limpa e como você cuida das nascentes?
Vou te dar algumas dicas de como preservar os mananciais: não jogar lixo nas nascentes e economizar água. Foi muito ruim quando quase ficamos sem ela!
Podemos mudar isso juntos!
Atenciosamente,

Thais e alunos do 4º ano C

Pelas Ruas: Confira como foi a visita à maior mostra do país sobre arte digital

Os alunos dos 6ºs, 7ºs e 8ºs anos do Santo Ivo visitaram, no dia 12 de agosto, o maior encontro do país sobre arte digital, o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File), no Centro Cultural da Fiesp, na Avenida Paulista.

Com o tema “Venha Passar do Limite”, a 17ª edição do evento incorpora várias modalidades do gênero, entre instalações interativas e obras de arte virtual, como o ambiente imersivo The Night Cafe, que leva o espectador para dentro da tela homônima de Van Gogh com a ajuda de um óculos 3D. Os alunos puderam conferir, ainda,  games, animações, arte sonora, performances e videoarte, feitos por 339 artistas de 31 países.

Um dos destaques é a instalação do grupo europeu Numen/For Use, a “Tape São Paulo” que, inspirada em uma teia de aranha, convida o visitante a caminhar por entre seus túneis suspensos, confeccionados com 32 quilômetros de fitas adesivas fabricadas especialmente para a obra, extrapolando o espaço da Galeria de Arte SESI-SP, chegando até a calçada da Avenida Paulista.

Outra obra que se destaca é o experimento multissensorial em 4D “Be boy, Be girl”, dos holandeses Frederik Duerinck e Marleine van der Werf. Envolvendo visão, audição, tato e olfato, a obra põe em pauta a questão do gênero por meio de óculos especial que permite ao visitante vivenciar sensações no corpo de uma mulher ou de um homem.

A atividade foi a 28ª do projeto “Pelas Ruas de São Paulo”, que apresenta aos alunos do Ensino Fundamental II as riquezas artísticas da nossa cidade.

Confira, abaixo, as fotos:

Pelas Ruas de SP: FILE- Fund. 2 (ago/16)

Alunos dos 6°s anos fazem pesquisa sobre lixo

Como parte do projeto “Um Grande Sonho”, os alunos dos 6°s anos A e B produziram, com a orientação da professora Yara, de Ciências, um trabalho sobre o lixo. A pesquisa começou em maio, quando eles puderam entender o que é o lixo e quais são seus tipos, além de estudar mais detalhes sobre a reciclagem.

Em grupos, começaram a diferenciar as características de diferentes tipos de lixos. Além disso, para enriquecer o estudo, assistiram ao documentário “Ilha das Flores”, que mostra que nem tudo que é lixo para uma pessoa, é para outra.

Na etapa seguinte, as duas classes montaram uma exposição de materiais reciclados a partir de lixo. Os estudantes fizeram placas informativas usando materiais do laboratório e lixos que trouxeram de casa.

Para finalizar, produziram, em duplas, textos contando de que forma o conhecimento do lixo mudou a ideia que eles têm de um mundo melhor.

O projeto “Um Grande Sonho” tem como objetivo fazer com que os alunos reflitam sobre seus sonhos e seus incômodos no campo social, a fim de solucionar o problema destacado. A inciativa tem como base a questão “Podemos mudar o mundo?”, que os levará a concluir que as pessoas se sentem realizadas quando ajudam ao próximo. Desta forma, os estudantes devem se reconhecer como protagonistas das mudanças que querem no mundo.

Confira as fotos:

Projeto Um Grande Sonho : Lixo - 6º ano (ago/16)

Confira os classificados no X Concurso Literário

20160817_Concurso_LiterárioNesta quarta-feira, foram divulgados os nomes dos alunos classificados no X Concurso Literário do Colégio Santo Ivo, que neste ano tem como patronesse  a poetisa Cora Coralina.

Alunos do 2º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio participam do Concurso, que é coordenado pela direção do colégio e pelos professores de Língua Portuguesa e Literatura.

No dia 5 de setembro, serão divulgados os três finalistas por categoria e, no dia 8 de outubro, acontecerá a Cerimônia de Premiação, na Unidade II do colégio.

Confira, abaixo, os classificados por ordem alfabética:

 

2ºs anos
Camila Silveira Amazonas
Lucas de Oliveira Saudino
Maria Clara Terra dos Santos
Rafaella Barbosa Stech
Vinícius Arantes Morão

3ºs anos
Camila Garibaldi Kagawa
Cinthia Helena de Faro M. Borelli
Gabriela Sábia dos Santos
Lara de Souza Cierro
Priscila Peng

4ºs anos
Giovana Liberato Scavone Almeida
Luiza Terra dos Santos
Mariana Macedo Villarnobo
Mariana Serra Pereira
Mayara Ferrari de Santana

5ºs anos
Gabriela Fulanetto Crestana
Isabella Kanno de Oliveira
Laura Contu dos Santos
Pedro Antonio Reimão de Nicolai
Vinícius Galvani Azevedo

6º anos
Camila Felicíssimo Rodrigues
Giulia Meninel Mattedi
Marina Carletti Senna
Nicole Baccalá Righetto
Nicole Cardoso Gomes

7ºs e 8ºs anos
Chiara Moutinho Vieira
Giovanna Eduarda Amancio Ravanhani
Isabela de Barros Lima Ibrahim
Luciana Henrique de Araújo
Rafaela Monteiro Ourique

9º ano e 1ª série EM
Deborah Eldora de Freitas Margelli
Fernando Ferreira Paiva
Gabriella Fabricio Capuano
Grace Isaura Durkin
Thiago Santoro Galvani

2ª e 3ª séries EM
Ana Lívia André Lopes
Beatriz Silveira Martins
Beatriz Tezzon
Manuela Santorsola Strutsel
Ricardo Valenzuela Giraldo Salinas

História dos imigrantes brasileiros é explorada em estudo do meio

20160816_museu-da-imigraçãoNa última semana, os alunos dos 5ºs anos visitaram o Museu da Imigração do Estado de São Paulo.

Localizado no tradicional bairro da Mooca, na Zona Leste da cidade, o museu é o principal responsável pela preservação da memória das pessoas que chegaram ao Brasil em meados do século XIX e XX e que, com seu trabalho, ajudaram a construir e a transformar a capital paulista e o país.

Atuando como ponto de encontro de diversas comunidades de imigrantes, as origens do atual museu remontam a 1887, ano em que foi fundada a Hospedaria de Imigrantes, local que tinha como função acolher e encaminhar ao trabalho viajantes trazidos pelo governo. Ao longo de seus 91 anos de atividade, a Hospedaria, que foi fechada em 1978, recebeu cerca de 2,5 milhões de pessoas de mais de 70 nacionalidades. As histórias desses trabalhadores continuam vivas, preservadas nos depoimentos, fotos, documentos e jornais que compõem o grande acervo do Museu da Imigração.

Entre as suas ricas atrações, começando pela sua arquitetura centenária, o museu conta com uma parede na qual se encontram gravados mais de 14 mil sobrenomes, provenientes de diversos cantos do globo, de pessoas que passaram pela antiga hospedaria.

Confira as fotos do estudo do meio:

Museu da Imigração - 5ºs anos (ago/16)

Alunos do 5º ano exploram ‘Coleção Vaga-Lume’, que revolucionou a literatura juvenil

Na última sexta-feira (12), os alunos dos 5ºs anos A e B tiveram a oportunidade de explorar uma grande variedade de títulos da Coleção Vaga-lume, série de livros que transformou em leitores muitos dos adultos de hoje.

A coleção foi criada em 1972, com o objetivo de oferecer literatura de qualidade para o público juvenil e, assim, promover o gosto pela leitura. São consideradas obras ideais para crianças e jovens que buscam aventuras literárias.

Desde o seu lançamento, a série passou por algumas reformulações (nas capas e mancha de leitura), mas não perdeu seu encanto! Mesmo passados 44 anos, foram poucas as mudanças, mantendo as características mais marcantes da coleção.

Entre os livros mais famosos da série, estão A Ilha Perdida, de Maria José Dupré, O Escaravelho do Diabo, de Lúcia Machado de Almeida, e A Turma da Rua Quinze, de Marçal Aquino.

Confira as fotos da atividade:

Coleção Vaga-lume - 5ºs anos (ago/16)