Brincar lá fora é o melhor esporte para as crianças

As crianças de hoje em dia, em sua maioria, se divertem assistindo televisão, jogando vídeo game e ficando no computador, ou seja, coisas que são feitas dentro de casa. Antigamente, as crianças brincavam de esconde-esconde, soltar pipa, pega-pega, etc, atividades que faziam o corpo se desenvolver.

Os pais devem incentivar os filhos a praticar esportes e diminuir o tempo na televisão ou na internet para que o filho tenha interesse em atividades físicas. Isso faz com que a pessoa tenha mais interesse em participar de brincadeiras com outras crianças, havendo assim a interação.

Especialistas na área de Educação Física afirmam que crianças com cinco anos devem começar a fazer esportes. É importante também, desde pequeno, aprender e praticar diversos esportes. Um único esporte pode prejudicar o desenvolvimento da criança. O sentido da cooperação é trabalhado através de esportes coletivos, como basquete, futebol, vôlei, etc. As lutas marciais desenvolvem mais o equilíbrio emocional da pessoa.

Fonte: Brasil Escola

Anúncios

Meninos e Meninas são todos iguais

A Olimpíada de Londres começa nesta sexta-feira com um fato histórico: essa será a primeira olimpíada onde todas as modalidades terão categorias femininas. A democratização é um passo em direção à superação da diferença entre gêneros. Mesmo assim, eles e elas ainda continuam competindo separadamente. Em Londres, das 33 modalidades, apenas duas terão provas mistas: hipismo e o badminton.

Será que mulheres e homens têm condições físicas de competir uns com os outros juntos? É claro que sim. O docente da Universidade de São Paulo (USP), Marcos Neira, acha o fato dos homens serem considerados melhores fisicamente não corresponde a uma realidade provada. “Se não existem ideias como essas, meninos e meninas seriam vistos da mesma maneira tanto na escola quanto na sociedade”, disse Marcos.

Fonte: Revista Escola

Festival de arte digital tem instalações, workshops e outras atrações

Está em cartaz, no Centro Cultural Fiesp, a 13ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File), maior encontro do país sobre arte digital. Com entrada gratuita, o evento conta com animações, instalações interativas, aplicativos para tablets, games, performances, workshops, mesas-redondas e outras atrações.

Além disso, o festival possui nove polos temáticos. São eles: File Instalações Interativas, File Games, File Maquinema, File Anima+, File Tablet, File Media Art, File Hipersônica e File Symposium e Workshop. Contudo, o grande destaque fica por conta das instalações, como o túnel que se desalinha em função da posição e do peso do corpo do visitante.

As atrações do File estão abertas ao público até o dia 29 de julho, com exceção da exposição, que fica em cartaz até o dia 19 de agosto. Para mais informações, acesse o site do evento.

Acervo digital da USP disponibiliza 3 mil livros para download

Você sabia que existe um site da USP que disponibiliza gratuitamente 3 mil exemplares de livros? No ar desde 2009, o Brasiliana USP conta com um acervo riquíssimo, incluindo títulos nacionais e estrangeiros, documentos históricos, manuscritos e exemplares raros. Parte destes livros ainda fazem parte da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, doada à universidade há alguns anos.

Para utilizar o serviço, basta dar uma busca no material desejado e, em seguida, visualizar ou baixar o arquivo.

Atualmente, o acervo digital possui planos de aumentar seu catálogo para 25 mil títulos e também incluir as primeiras edições das obras de Machado de Assis e de Hans Staden.

Se você está procurando uma leitura para essas férias, não perca esta dica!