Corpo humano é tema de experimentos do 8° ano

Os alunos do 8° ano seguem estudando o corpo humano nas aulas de Ciências da professora Yara.  Ao falar sobre tato e camadas da pele, eles puderam participar de dois experimentos, que incluíram simulações e montagens.

O primeiro testou o grau de sensibilidade de diferentes partes do corpo. Para isso, eles usaram uma placa de EVA com palito de dente. Os estudantes iam mudando a distância entre os palitos e espetando áreas como ponta dos dedos, parte de trás do pescoço, antebraço, palma e dorso da mão.

Enquanto faziam os testes, anotavam as repostas que os colegas davam. No final, foi aberta uma discussão em que foi possível perceber que cada pessoa tem uma sensibilidade diferente, mas que, normalmente, a região mais sensível é a ponta dos dedos, onde temos uma maior quantidade de terminações nervosas e de receptores.

No segundo experimento, eles montaram um modelo de camadas da pele, utilizando uma caixinha. Com gel no EVA, eles fizeram vasos sanguíneos, pelos e glândulas sudoríparas. A turma foi dividida em pesquisas sobre calor e frio.

Quando está calor, o vaso sanguíneo dilata para facilitar a passagem do sangue, o pelo fica mais abaixado em direção à pele e a glândula sudorípara libera o suor para refrigerar o corpo. Quando está frio, os vasos sanguíneos ficam contraídos, o pelo fica ereto e a glândula não produz suor, sendo que a pessoa não transpira e a circulação passa mais devagar para manter o calor interno.

Além do experimento, as duas condições térmicas foram discutidas e os alunos fizeram pesquisa em classe, dentro do método da sala invertida.

Veja as fotos:

Ciências 8º ano: camadas da pele (abr/2017)
Anúncios