Fermentação fecha aprendizado sobre fungos nos 7°s anos

6fcfd3f2-3495-44d9-9ee3-79db6381aa97Os alunos dos 7°s anos estão estudando micro-organismos nas aulas de Ciências da professora Yara. Para fechar os aprendizados sobre o reino dos fungos, eles tiveram uma aula de fixação sobre fermentação. A atividade de micro ecologia complementou o conteúdo já ensinado nas aulas teóricas.

Na ocasião, eles montaram diferentes experimentos para verificar os principais pontos para o processo de fermentação acontecer, como temperatura adequada e disponibilidade de nutrientes. Para isso, utilizaram oito frascos, dois com açúcar, fermento e água quente; dois com fermento e água quente; dois com fermento e água fria; e dois com açúcar, fermento e água fria.

Os estudantes colocaram uma bexiga na boca de cada frasco. Cada grupo de quatro frascos foi dividido em dois diferentes tipos de ambiente, escuro (dentro de uma caixa) e claro (fora da caixa). A partir daí, os alunos puderam comparar os resultados.

Depois de cerca de 15 minutos, eles começaram a perceber que a bexiga que estava no frasco no claro com açúcar, fermento e água quente começou a inflar. Já nos outros três frascos, isso não aconteceu. Já na segunda verificação, eles perceberam que no mesmo experimento (açúcar, fermento e água quente), a bexiga havia enchido também no escuro.

A conclusão da atividade mostrou que o processo de fermentação aconteceu nos frascos com fermento (representado o fungo), açúcar (representando o nutriente para ele se alimentar) e alta temperatura.

Nestes casos, o fungo realizou o processo, que resultou na produção de gás carbônico, o que fez com que a bexiga inflasse. Nos demais frascos, isso não aconteceu porque faltou a temperatura ideal ou o nutriente (açúcar).

Desta forma, eles concluíram que, tanto no claro quanto no escuro, o experimento se desenvolveu da mesma forma. Ou seja, a luz não é um fator limitante para o crescimento do fungo.

Confira as fotos:

Aula de Ciências: Fermentação - 7º ano (abr/2017)

 

Anúncios