Profª Ivana, de História, autografa e doa livro de sua autoria

donde-o-ouro-vem-uma-historia-politica-do-reino-monomotapa-a-partir-das-fontes-portuguesas-seculo-xviA professora Ivana Pansera de Oliveira Muscalu, que ministra as aulas de História aos alunos do 6º ao 8º ano do Colégio Santo Ivo, autografou e doou o livro de sua autoria, “Donde o ouro vem” – uma história política do Reino Monomotapa a partir das fontes portuguesas (século XVI), à Sala de Leitura da Sede.

A obra foi originada da dissertação de mestrado de Ivana, que recebeu o Prêmio História Social – USP – Capes.

Confira, abaixo, as fotos e a resenha do livro, escrita pela historiadora Maria Cristina Cortez Wissenbach.


“Donde o ouro vem” – uma história política do Reino Monomotapa a partir das fontes portuguesas (século XVI)

Em sua escrita ágil e sua interpretação fina, o trabalho da jovem historiadora demonstra que tamanha era a atração pelo ouro que tornou possível e desejável um movimento até então inusitado nos caminhos africanos da expansão: a entrada sertão adentro, os contatos diretos com os reinos africanos – no caso, os domínios dos mutapas, localizados nas partes altas da Mocaranga –, o rico planalto apreciado por todos pela fertilidade de suas terras, pelas grandes manadas de animais e pela existência dos ricos mananciais.

Embora os portugueses não tenham conseguido de fato se fixar no interior da região, montaram em seu entorno a infraestrutura e a base necessárias para os negócios e para os contatos diplomáticos; “fazendo ali sua casa”, estabeleceram funcionários às portas do reino, em Massapa, construíram feitorias e cidadelas ao longo do rio Cuama e, nos caminhos das rotas comerciais, venceram intermediários árabes e incentivaram a ida de sertanejos. Direta ou indiretamente o comércio do ouro viabilizou um processo original que se iniciou já no século XVI: o da colonização do Vale do Zambeze e a origem da sociedade luso-africana dos prazos.

Anúncios