Veja como foi a volta às aulas no Santo Ivo

Já estavam com saudades do Colégio? As férias foram divertidas, mas já estava na hora de voltar para a escola, né?

Nesta segunda-feira (30), os alunos do Santo Ivo deram início às aulas do 2º semestre e os corredores ficaram cheios de vida novamente!

Confira as fotos:

Fund. I:

Fund. I MANHÃ (jul/2018)

Fund. II:

Fund. II - MANHÃ (jul/2018)
Anúncios

6º ano encerra semestre com análise de solo no laboratório

Os alunos do 6º ano realizaram, em junho, uma atividade no laboratório que encerrou o estudo sobre solo no semestre.

Após aprenderem como o solo se forma, a partir de trabalhos de pesquisa e discussões, os estudantes fizeram um experimento de análise de solo, para saber como os micro-organismos participam na formação desse solo, qual a importância deles nesse processo e por que esse conhecimento é extremamente importante para nós.

Na agricultura, por exemplo, a análise do solo é fundamental para garantir seu melhor uso. A partir dela, é possível saber se o solo é mais ou menos arenoso, que nutrientes possui, etc, para determinar que alimento é possível cultivar ali, em que época e que preparo é necessário ser feito.

Os alunos trouxeram para aula amostras de terra, para que pudessem fazer a análise. Eles receberam uma tabela, com diferentes características, como cor, umidade, componentes e textura, que eles iam preenchendo conforme analisavam.

Veja fotos:

Laboratório Ciências 6º ano: análise do solo (jun/2018)

Atividades na Sala de Leitura no encerramento do trimestre

Na última semana de aula do 1º semestre, a coordenadora da Sala de Leitura, Eliz, programou atividades especiais no espaço com as turmas do Ensino Fundamental I. Confira algumas delas:

Eu conto! (4ºs anos)

Nesta atividade, os alunos dos 4ºs anos criaram histórias a partir de um livro em forma de caixinha, o “Eu conto!”, da Ed. Matrix. A caixa contem 103 cartas para montar histórias a partir de personagens, ações, objetos, qualidades e lugares sugeridos. As crianças tiveram um tempo para elaborá-las em grupo e, depois, apresentaram os seus contos. Todos trabalharam os conceitos próprios da composição de uma narrativa e muitos até encenaram as suas histórias! Foi bem divertido! Veja fotos dos 4ºs anos A e B:

Sala de Leitura: Eu conto! - 4º ano (jun/2018)

 

Degustação de livros (2ºs e 3ºs anos)

Nesta atividade, os alunos realizaram leituras parciais ou completas de alguns títulos. Os livros foram previamente escolhidos e colocados na mesa, para que as crianças pudessem sentar e degusta-los. Elas podiam fazer a troca com os colegas ou escolherem outro da estante. Ao fim, encerraram com a “sobremesa”, lendo gibis ou desenhando parte da história lida. De surpresa, os alunos receberam a visita de pais novos do colégio e de seu filho, que foram muito bem recebidos pela turma e puderam interagir de forma carinhosa e significativa. Confira fotos do 2º ano A:

Sala de Leitura: degustação de livros - 2º ano A (jun/2018)

Dr. José Carlos abre evento sobre Movimento Constitucionalista de 32

20180709_soldado-constitucionalistaO feriado de 9 de julho marca a data de início do Movimento Constitucionalista de 1932, um dos momentos mais marcantes da história do Brasil. De um lado, o governo provisório de Getúlio Vargas quebrava um acordo ao não convocar a Assembleia Constituinte e, do outro, a oligarquia paulista exigia uma nova constituição. Desde 2006, o Santo Ivo mantém na sede, aberto à visitação pública, um espaço dedicado ao Movimento, o Centro de Memória e Estudos da Revolução Constitucionalista de 1932 – Núcleo Oeste Lapa.

Diretor Geral do Santo Ivo, Dr. José Carlos de Barros Lima atua de forma efetiva em eventos que resgatam a história da Revolução Constitucionalista de 32, além de ser membro da Sociedade Veteranos de 32.

Na última semana, ele esteve em Limeira, no interior de SP, para abrir um evento sobre o Movimento Constitucionalista. “Tenho convicção que o movimento foi crucial para a elaboração da nova Constituição brasileira, promulgada em 1934. A história mostra isso. A Constituição de 1934 foi uma consequência da Revolução de 32, substituindo a de 1891”, explicou no evento.

CLIQUE AQUI para conferir na íntegra como foi o evento em Limeira.

20180709_rev32c

Ligação forte

Dr. José Carlos sempre teve uma relação muito forte com a revolução paulista. Sua família não esteve diretamente ligada ao movimento armado, mas, na época, juntamente com colegas da Faculdade de Direito, seu pai participou do dia a dia do Movimento, levando mensagens para os paulistas. Depois de um tempo, ele se candidatou e participou da Assembleia Constituinte, responsável pela Constituição de 1934. Mas o interesse de Dr. José Carlos pelo assunto começou mesmo em 2004.

“O coronel da Polícia Militar, Luiz Nakaharada, fez uma comemoração pela passagem da data aqui no bairro. Na ocasião, ele me contou que tinha dificuldade em reunir documentos e objetos daquela época. Ele queria saber qual foi a participação de cada bairro de São Paulo no evento, embora os combates não tenham acontecido na cidade. Ele sugeriu que nós criássemos aqui na Lapa um núcleo da “Sociedade Veteranos de 32 – MMDC”. Aceitamos a ideia e criamos o Núcleo Lapa. A partir daí recebemos muitas doações de famílias de veteranos, inclusive de dois ex-combatentes da nossa região. O que eu queria era criar um acervo para facilitar o estudo dos documentos e material daquela época. Quando eu comecei a pesquisar, vi que muita coisa que se falou do movimento não estava de acordo e meu interesse só foi aumentando”, conta Dr. José Carlos.

20180709_rev32b

Alunos do 2º ano desenham mundo no qual gostariam de viver

Na Sala de Leitura, a orientadora do espaço, Eliz, propôs aos alunos do 2º ano C uma atividade a partir da leitura do livro “Os óculos mágicos de Charlotte”, da ilustradora e escritora Suppa.

A obra conta a história de Charlotte, que perdeu um dente de leite e o colocou embaixo do travesseiro para a Fada dos Dentes. No dia seguinte, em vez de dinheiro, havia um par de óculos mágicos, que  mostravam para Charlotte a solução para vários problemas que a incomodavam.

O livro desperta nos leitores a consciência sobre questões importantes, como bullying e preservação ambiental, e mostra, de forma encantadora, a maneira como a protagonista transforma sentimentos como tristeza, decepção e frustração em esperança, afeto, alegria, benevolência e gratidão.

Depois da leitura, os alunos puderam desenhar no papel o mundo no qual eles gostariam de viver. Veja o resultado:

Sala de Leitura: Charlotte - 2º ano C (jun/2018)