Volta às aulas do Fundamental I e II tem reencontros e acolhida aos novos alunos

Na última quarta-feira (30), os alunos do Santo Ivo deram início ao ano letivo. O primeiro dia de aula foi marcado por reencontros, acolhida aos novos colegas e momentos de integração.

Confira as fotos:

1º dia de aula: Ens. Fundamental (jan/2019)

Ano acadêmico começa com workshop para os professores

O professor sempre deve estar em busca da renovação. Foi pensando no constante aperfeiçoamento de seu corpo acadêmico, que o Santo Ivo abriu o ano, na segunda-feira (21), com um workshop para os professores, ministrado por Celso Juc, criador e instrutor dos cursos “Desenvolvendo Líderes” e “Da Inteligência Emocional à Liderança Emocional” pela Harvard Business Review, além de palestrante nos temas Liderança, Inteligência Emocional e Comunicação.

Na ocasião, também foi realizada uma confraternização para toda a equipe pedagógica do Santo Ivo, que retorna ao colégio após o recesso de verão. O evento teve início com um café da manhã de boas-vindas e terminou com um delicioso almoço, para que todos pudessem colocar o papo em dia e contar as novidades das férias.

Confira fotos:

Workshop professores (jan/2019)

“Leitura: Um Hábito Necessário”

Por Gabrielle Magalhães – 8°ano A

José Saramago, o escritor português laureado com o Nobel de Literatura de 1998, já declarava: “A leitura é, provavelmente, uma outra maneira de estar em um lugar”. Entretanto, por que este célebre escritor proclamava isto?

No momento presente, o Brasil não se apresenta como um país que se sobressai sobre os demais a respeito da leitura. Verdade seja dita, alcançamos o efeito contrário, como foi evidenciado numa pesquisa realizada pelo site Market Research World, em 2013, sobre diferentes hábitos culturais e com trinta países, na qual nossa nação classificou-se, em relação ao hábito da leitura, no 27° lugar, sendo o país que mais lê no mundo a Índia.

Ler um livro devido a razões profissionais, por simplesmente amar fazê-lo ou entre outras causas, pode proporcionar uma experiência agradável e prazerosa. Não obstante, também traz inúmeros benefícios como exercitar a mente e a memória, uma vez que ativa diferentes circuitos neurais (estimulando atividades cerebrais), auxilia no aprimoramento do vocabulário, já que nos deparamos com palavras novas, amplia o repertório, propicia uma escrita com uma qualidade superior, aumenta a concentração e entre muitos outros ganhos.

Viver em um país que está constantemente em atividade não é nada fácil. Estamos sempre trabalhando, nos locomovendo de um lugar para o outro, pensando no que faremos em seguida e quando damos por nós mesmos, não há mais tempo para desfrutar da leitura de um bom livro. Mas, não podemos permitir que o cotidiano tome as rédeas de nossas vidas e nos impeça de embarcar em jornadas que podem ir desde as epopeias gregas de Homero (por exemplo, Odisseia) até os escritos de José Saramago (como Ensaio sobre a Cegueira) que nos levam a entrar em contato com épocas, culturas e civilizações muito diferentes entre si e que têm muitas histórias para nos contar.

Apresentação do “Pelas Ruas de São Paulo” mostra repertório cultural dos alunos  

A programação deste ano do projeto “Pelas Ruas de São Paulo” chegou ao fim e os alunos puderam apresentar aos pais um pouco do aprenderam em 2018. Para exemplificar, mostraram os trabalhos desenvolvidos nas oficinas realizadas no mês de novembro e usaram bordados para transmitir suas impressões sobre os locais visitados.

Durante este ano, eles conheceram lugares que contemplavam a arte contemporânea. Em cada exposição pela qual passaram eles tiveram a oportunidade de participar de oficinas e explorar espaços chamados de reservas técnicas, onde descobriram como as obras são armazenadas e encaminhadas de um ponto a outro.

Os alunos que hoje estão no 8° ano e que participam do projeto desde o 6° já fizeram 23 visitas, às mais variadas exposições, acumulando um rico repertório cultural. “A cada visita aprendemos histórias de épocas diversas, através de fotografias, pinturas e esculturas, além de poder observar arquiteturas diferentes”, conta a estudante Sofia, do 8° ano, que participou dos três anos de projeto.

Confira as fotos:

Encerramento Pelas Ruas de São Paulo - Fund. II (dez/2018)