Celular na escola, amigo ou inimigo?

A cada dia que passa, os celulares estão cada vez mais tecnológicos. Antigamente, ele só servia para fazer uma simples ligação. Hoje, eles têm câmera de alta qualidade, mensagem de texto, mensagem de foto ou vídeo, jogos, internet, entre outras funções. Mas, será mesmo que sabemos usá-lo?

Existem algumas regras, no nosso dia a dia, para o uso do celular. Quando estamos no cinema ou teatro, por exemplo, logo no começo do filme ou do espetáculo, é pedido para a platéia desligar ou, no mínimo, deixar o celular em modo silencioso. No trânsito, o motorista não deve falar nem mexer em seu aparelho enquanto está dirigindo.

Na escola não é diferente. O aluno deve saber a hora certa de mexer em seu celular. No horário da aula, não se deve mexer no aparelho, mandando mensagens, vendo alguma coisa na internet, tirando fotos, entre outras coisas. Faça isso na hora do intervalo ou quando houver a troca entre professores.

O celular pode ser uma ferramenta que ajude no aprendizado. Por exemplo: Coloque o celular para gravar aquela aula que você não entende. Quando chegar em sua casa, com mais calma, ouça de novo a aula para entender aquela matéria que você tem dificuldade.

Fonte: Planeta Educação

Anúncios

Santo Ivo de olho na tecnologia

No dia 26 de janeiro, os professores do Santo Ivo tiveram a oportunidade de receber algumas dicas tecnológicas na palestra de Miguel Thompson, professor de Biologia e diretor de marketing na Editora Moderna.

Durante a conversa, Miguel explicou aos mestres do colégio a importância de desenvolver um elo comunicacional entre aluno e professor, para que ambos possam trocar suas experiências na área. Além disso, destacou que a tecnologia pode ser uma aliada na hora das aulas, principalmente para torná-las mais práticas e menos teóricas, o que chama a atenção dos alunos e melhora a fixação dos conteúdos.